FIM!!!...OBRIGADA POR TODO O CARINHO DEMONSTRADO AO LONGO DESTES ANOS...,Beijinhos"
Que Bem Cheira A Maresia

24.1.05

Quando...



Quando o luar bate
Na vidraça da minha janela
Sinto que a noite penetra
Onde o sol ainda
Não chegou.
São farrapos de luar,
Pedacinhos de amanhecer,
Gotas de orvalho que sulcam,
Percorrem um trilho definido
E chegam ao meu coração
Sangrento e caudaloso.

Sinto ao de leve
As asas de um anjo
Roçarem a minha fronte.
Ouço-lhes o murmúrio,
Silencioso e diáfano.
E o objectivo perde-se.
Sinto que bebi demais
Sem ter bebido nada,
Apenas as palavras.
Os sentidos perderam-se
Arrastados por um caudal
Intenso
São águas revoltas,
São rios de carinho
Desaguando num mar de
Emoções.
Deixo-me embeber
Nessas ondas fugazes
De ternura intensa.

Voo para longe
Nessas asas de outro céu
Ao encontro de ti
Tendo como horizonte
Esse luar da minha janela.
E sigo o teu silêncio
Terno
Suave
E quente
Que de tanto dizer
Me deixou sem palavras.
Mar Azul

Posted by Que Bem Cheira A Maresia :: 24.1.05 :: 0 Comments:

Comentar Aqui/

Ou aqui

-------------------------------------